O fotógrafo Boris The Cat

Os nossos clientes relatam-nos frequentemente as dificuldades que enfrentam no momento de escolher o seu fotógrafo de casamento.
É uma decisão importantíssima! … Já pensaste, para o bem e para o mal é uma decisão com a qual terás de viver o resto da tua vida.

Neste artigo vais aprender um método para tomar boas decisões no momento de escolher o teu fotógrafo e, com as devidas adaptações, todos os outros fornecedores.

Antes de mais, este artigo destina-se a casais que valorizam ter um trabalho fotográfico de casamento excepcional, com o qual se identificam e que lhes vai dar um enorme prazer apreciar e partilhar-lo com os seus amigos e família sem se envergonharem.

Por outro lado, se sentes que a fotografia é só mais uma coisa e mais uma despesa no meio das muitas outras, se para ti o talento e a dedicação que o teu fotógrafo irá dar-te não é importante, então não percas o teu tempo! Escolhe o mais barato que encontrares ou até mesmo pede a um amigo que as faça… Por vezes pode correr bem…

Somos fotógrafos profissionais desde 1999.
Ao longo destes anos, assistimos constantemente às mais caricatas situações que envolvem fotógrafos de casamento.
Desde fotógrafos que nunca chegam a entregar as fotos aos noivos, porque tiveram avarias ou simplesmente desapareceram, faliram, etc. Outros que entregam após anos de muita insistência e muita dor de cabeça para o casal. Outros ainda que entregam trabalhos finais que causam um enorme amargo de boca aos noivos pois nada têm a haver com o nível de trabalho que lhes foi mostrado no momento de decidir…. Em fim…

Existe à volta da profissão de fotógrafo uma certa áurea de glamour.
Muita gente é atraída par ela por paixão que, após perceberem o que é na realidade ser fotógrafo, se desvanece nos primeiros 3 a 5 anos.
Outros vêem na fotografia de casamento uma forma rápida e fácil de ganhar algum dinheiro extra sem para isso estarem minimamente preparados e sem ponderarem a enorme responsabilidade que é registar para a eternidade o dia mais feliz na vida de uma familia!

Na verdade, é uma profissão muito trabalhosa, com longas jornadas de trabalho sob uma enorme pressão. Que implica muita pesquisa e formação e muito investimento em equipamento e tempo.

Escolher bem o teu fotógrafo de casamento, é uma das decisões mais críticas que terás de fazer em toda a organização do teu casamento.

De certeza que não vais querer ser uma daquelas noivas que dizem: “No nosso casamento foi tudo maravilhoso, mas o fotógrafo …!”

Não tem de ser assim!
Com planificação e uma boa estratégia, pouparás tempo e, mais importante, tomarás decisões mais informadas e acertadas.

fotógrafo de casamentos de lisboa

O método que te sugerimos assenta nestas 6 fases:

  1. Define o teu estilo;
  2. Pesquisa no Google;
  3. Audita e investiga os potenciais candidatos;
  4. Entra em contacto;
  5. Marca uma entrevista;
  6. Momento de decidir.

Apesar de as detalharmos, quando começares a tua pesquisa irás notar que é mais fácil e rápido do que parece.

Vamos a isso:

1. define o estilo de fotografia para ti

O primeiro passo é identificar o estilo que mais gostas e com o qual te identificas.

Cada fotógrafo tem o seu estilo pessoal e esse estilo é sempre único e irreplicável. No entanto podemos agrupar/classificar em alguns estilos dominantes.

Eles são:

Fine Art / Editorial – O estilo FINE ART que traduzido para Português quer dizer simplesmente “Artístico”. Implica que o fotógrafo estará preocupado em executar cada imagem com o máximo de mestria para que cada fotografia seja perfeita e digna de ser exposta numa galeria de arte ou publicado numa revista.

Implica muito planeamento por parte do fotógrafo e da sua equipa e, também, algum tempo para executar as fotos no dia do casamento. As fotografias tendem a ser dirigidas, trabalhadas e não tão espontâneas.
Colegas que professam este estilo tendem a entregar uma quantidade pequena de fotografias no trabalho final pois, o que interessa é qualidade e não quantidade.

Em suma, a estética e beleza da imagem sobrepõe-se ao da informação que a mesma possa conter.

Foto-jornalístico – Quando um fotógrafo se intitula como foto-jornalista de casamentos está a querer dizer que vai usar a ética jornalística aplicada no vosso casamento, ou seja, vai tentar passar o mais despercebido possível registando todos os momentos sem que dês conta disso. Aqui o fotógrafo privilegia a informação sobre as questões estéticas.

Este é o estilo perfeito para os casais que não querem posar para as fotos e aproveitar ao máximo o seu dia.
Tem em atenção que este estilo depende muito dos acontecimentos do dia e, por isso, necessita que haja muita acção ao longo do dia.

Tradicional – É o estilo mais comum no nosso país. Aqui o fotógrafo preocupa-se mais captar fotografias como as da família, os momentos da cerimónia e algumas fotos posadas de forma muito tradicional dos noivos.

Neste estilo, o que interessa é mostrar um bocadinho de tudo com maior ênfase nas fotografias com todos os familiares.

Na realidade poucos são os colegas que tem um estilo 100% puro. A grande maioria mistura vários estilos para chegar ao seu estilo pessoal.

Por exemplo, na Boris The Cat o nosso estilo é Fine Art Wedding com um toque editorial e grande enfaze no registo documental foto-jornalistico de casamentos. Propomos uma mistura equilibrada de estilos que nos permitem contar a história do vosso casamento de forma equilibrada e orgânica, tomando o mínimo do vosso tempo para que o possam aproveitar ao máximo com os vossos familiares e amigos.

2. Hora de “Googlar”

Depois de definir o estilo com que mais te identificas, a melhor ferramenta para escolher o teu fotógrafo é o Google. Basta escreveres na barra de pesquisa: “fotógrafo de casamentos” e ver o que de lá vem.

Vai tomando nota dos sites que mais te agradam.
Quando tiveres reunido pelo menos 9 a 10 fotógrafos passa à fase seguinte.

Porquê usar o Google e não portais especializados (ex. casamentos.pt; zankyou.pt, etc)?

Já reparaste que todos estes portais são gratuitos?
Estes serviços pertencem a empresas e, qualquer empresa existe para gerar proveitos, certo? Para que tal aconteça necessitam de grandes investimentos e tem um sem numero de responsabilidades a seu cargo (pagar ordenados ao pessoal, pagar impostos, rendas e todos os custos normais inerentes à actividade de qualquer outra empresa).

Então, com tantas despesas e visando o lucro, como conseguem prestar um serviço gratuito aos seus clientes?

Na internet, se não pagas pelo serviço, então, o serviço és tu!”

Fixa bem: Tu és o produto e não o cliente!
És o produto para milhares de fornecedores que lá anunciam.
Estes fornecedores pagam um fee publicitário para lá estarem presentes. Por sua vez estas plataformas garantem o acesso aos teus contactos e aos teus dados!

Por seres o produto, és facilmente manipulado(a) para clickar no fornecedor que mais pagou para que isso acontecesse.

Mais, os pedidos de orçamento que por lá faças são frequentemente reencaminhados, sem tua autorização, para outros fornecedores.
É a forma que estes portais tem de iludir e manter os seus clientes fornecedores que pagam pela publicidade. Enquanto os fornecedores virem um fluxo constante de pedidos de informação, vai gerando neles a ideia de que recebem muita atenção por parte dos noivos. Na verdade, a maioria dos pedidos de informação são dirigidos a outros fornecedores específicos e, não tendo os noivos qualquer interesse na informação de outros pouco ou nada ligam à maioria das respostas que recebem.

Pode parecer interessante com apenas um click receber informação de vário fornecedores, mas prepara-te … vais receber uma infinidade de telefonemas, emails e mensagens que vão provocar uma avalanche de informação e que só te vai baralhar e atrasar.

Tem em conta que, neste portais, toda a informação é publicidade paga.
Mesmo que digam o contrário, nenhum fornecedor é verificado, aceitam qualquer um que pague o fee pedido.
Ora, isto abre espaço a que lá estejam bons fornecedores a par de outros, bem, menos recomendáveis.

Método de análise

Ao analisar um site faz isto:

1. O estilo das fotografias agrada-te e está de acordo com o que procuras?
Não percas o teu tempo com portfólios com os quais não te identificas.

2. Procura ler o conteúdo dos sites. Procura apaixonar-te pelo trabalho do fotógrafo e como ele o descreve.
Se não fizeste o “click” é hora de ir ver o próximo da lista.

3. Verifica se existe galerias com trabalhos completos e centra-te mais nessas galerias.
Só assim poderás ter a certeza do esperar como trabalho final.
A melhor foto de um casamento mais a melhor de outro, pouco ou nada diz sobre a capacidade técnica do fotógrafo.

4. Muito Importante: Verifica se as várias galerias apresentam uma certa repetibilidade harmoniosa?
Essa repetibilidade é o que estás à procura!!!!
Esta capacidade de repetibilidade é a linha pessoal do fotógrafo, é o que distingue os profissionais dos amadores. É o ponto mais importante a observar na avaliação dos portfólios, pois, é ela que determina a fiabilidade e a capacidade que esse profissional tem de replicar as imagens que mostra.

Por sua vez, portfólios muito díspares onde as fotos não demonstram harmonia entre si são sinal de inconsistência no trabalho final é característico dos fotógrafos amadores e/ou com pouca experiência. Podem ainda ser sinal que as fotos foram simplesmente usurpadas a outro autor … Algo infelizmente muito habitual.

3. Investiga e audita os potenciais fotógrafos

Com tanta oferta no mercado é difícil distinguir os fotógrafos genuínos dos … bem … menos genuínos!
Por isso é crucial que investigues a credibilidade de cada um dos profissionais de que mais gostaste.
Aqui ficam algumas “Red Flags” que deves estar atenta:

Evita fotógrafos que não tenha um website próprio.
Se o fotógrafo nem sequer tem um website e apenas usa uma página de facebook ou instagram, deves ficar alerta. Muito provavelmente trata-se de um amador de fim de semana e poderá levar pouco a sério o seu trabalho como fotógrafo.

Por outro lado, a existência de um website bonito, apelativo, actualizado e funcional demostra cuidado e preocupação com a sua imagem e com os seus clientes.

Mais que tudo, demonstra que o profissional investe no seu negócio.

Observa sempre o endereço dos websites.
Os websites devem ter sempre o seguinte formato: www.nomedofotografo.com e coloca de lado todos os que sejam: nomedofotografo.wix.com; nomedofotografo.squarespace.com; nomedofotografo.wordpress.com, etc.

Wix, squarespace ou wordpress.com são serviços gratuitos de criação de websites. A utilização destes serviços por parte de empresas e empresários demonstra uma grande falta de profissionalismo e, novamente, que o fotógrafo não está disposto a investir no seu negócio.

Se o fotógrafo não investe no seu próprio negócio acreditas que vai investir em ti?

Procura por reviews de clientes passados.
Evita sites que não tenham reviews e que os mesmos não possam ser vistos noutros locais (google my business, casamentos.pt, zankyou, trustpilot, etc).
Lê tanto reviews recentes mas também antigos e tenta perceber se existem discrepâncias como, por exemplo, nomes de empresa referidos pelos clientes nos reviews que não correspondem ao nome da empresa que estas a ver, a existência muitos reviews muito curtos do género: “foi bom” “gostei muito” “recomendo!” …. clientes realmente satisfeitos estão tão felizes que o querem manifestar ao mundo, por isso escrevem muito!

Verifica também a página de contactos.
Garante que encontras um número de telefone e um email de contacto.

Verifica também os endereços de email.
Caso o email termine em @gmail.com , @hotmail.com, @outlook.com, etc também deves ficar alerta.
Estes são serviços de email gratuitos e acessíveis a qualquer pessoa.
A utilização profissional destes serviços demonstra falta de vontade de investir no seu negócio!
É importante que o email do fotógrafo tenha o seguinte formato: nome@sitedofotografo.zzz.

Por exemplo o nosso email geral é: info@boristhecat.com

Caso exista um blog deves também verificar se te identificas com o que por lá está escrito. Verifica se encontras pelo blog trabalhos um pouco mais completos para sentires se te identificas com o que é um trabalho completo desse colega.

Verifica também as redes sociais do fotógrafo e verificar se o conteúdo está em linha com o website.

4. Entrar em contacto

Com esta “short List” reduzida 5 ou 6 fotógrafos é hora de passar à acção e fazer perguntas.

Esta é a primeira vez que vais contactar com aquele que poderá vir a ser o fotógrafo do vosso casamento. Tens todo o interesse em, desde este momento, começar a criar uma relação pessoal, por isso sejam educados e civilizados.

Da mesma forma que tu gostas de ser tratada com cortesia e civilidade, nós profissionais também gostamos de ser tratados da mesma forma. Por isso, investe alguns minutos e compõe um email individualizado tentando dar um toque pessoal e afável.

Um bom email devem referir:

  • Como chegaram até ali;
  • O que mais gostaram no trabalho;
  • A data do vosso casamento;
  • Que tipo de cerimónia vai ser (civil ou religiosa);
  • Quais os locais planeados (Qual a Igreja, qual a quinta, etc);
  • Pedir informações sobre os preços;
  • Outras questões que julguem relevantes.

Faz um favor a ti mesma e não díspares somente a pergunta: “Preços?”.

Enviar um e-mail só com a pergunta “Preços?” é altamente ofensivo para quem está deste lado. Ficamos com a impressão de que somos apenas um número e nada mais.

E-mails que chegam à nossa inbox só com a pergunta “Preços?” vão directamente para o lixo.
Ao recebermos um e-mail destes percebemos imediatamente que o cliente não esta interessado num serviço de qualidade mas sim em contratar o serviço mais barato que encontrar. Como na Boris the Cat a nossa concorrência é feita na criatividade, na qualidade e num serviço exemplar, sabemos imediatamente que aquele não é cliente para nós e, por isso, não merece o investimento do nosso tempo.

Tem atenção ao tempo de resposta que obtiveste dos emails enviados.
Apesar de respondermos habitualmente em menos de 24 horas a todas as solicitações que nos fazem, diria que até 3 dias úteis para obter uma resposta é aceitável.
Mais do que isso poderá indiciar ineficiência nos processos do profissional e poderá ser fonte de problemas futuros.

5. Agenda uma entrevista

A esta altura a tua “Short List” já deve estar reduzida a apenas 3 ou 4 profissionais e por isso vais poupar imenso tempo nas entrevistas.

Uma entrevista pessoalmente ou por video chamada é fundamental!

Só aqui irás realmente saber o quanto te sentes à vontade com o fotógrafo e nível empatia que é gerado entre vocês.
Somos humanos e a única maneira de conhecer realmente outro ser humano é estar frente a frente com ele. Olhar olhos nos olhos e sentir a linguagem corporal de cada pessoa.

Neste contacto directo e humano poderás retirar muita mais informação que por um simples email.

Como em qualquer outra entrevista, as questões que tens para colocar e as respostas que te vão ser apresentadas têm tanta importância quanto a empatia gerada de parte a parte.

É sempre boa ideia trazer para a entrevista todas as questões que vos preocupam.
Tragam também um “Mood Board” (usa o Pintrest para isto, por ex.) onde deves reunir várias imagens que gostas, uma ou outra foto do teu vestido ou de vestidos semelhantes e umas quantas fotos da decoração que planeias ter.
Isto servirá para que o profissional mais facilmente consiga entender a tua visão e perceber se consegue ou não fazer o serviço que lhe é pedido.

6. Confia no teu sexto sentido!

Fizeste a tua pesquisa, reduziste as tuas hipóteses de escolha, ponderaste bem os prós e contras, agora é tempo de confiar e tomar a vossa decisão!

Coloca estas questões:

  • Com qual dos fotógrafos te sentiste mais confortável na entrevista?
  • Qual deles consegues imaginar a misturar-se com mais facilidade entre os teus familiares e amigos?
  • Qual está mais perto do teu orçamento?
  • Qual te inspirou mais segurança e profissionalismo?

Desde que tenhas feito o trabalho dos pontos anteriores e que estejas a lidar com profissionais credíveis, não tens como errar!

Qualquer profissional da tua “Short List” vai certamente ser uma boa escolha 🙂

Então não percas tempo pois não és a única noiva à procura de escolher o teu fotógrafo!

Assim que tiveres uma decisão envia um email ou melhor telefona ao profissional escolhido para que ele reserve a vossa data.

Envia também um email a todos os que contactaste e não foram escolhidos, agradecendo o tempo que despenderam contigo … mal não faz mas consideração e boa educação fica bem a toda a gente.

Com as devidas adaptações, este método também pode e deve ser aplicado na selecção dos restantes fornecedores para o teu casamento. Se o fizeres vais poupar o teu tempo, dinheiro e fazer escolhas acertadas.

Queres-nos para teus fotógrafos?

vamos passar à fase seguinte

Contacta-nos

Pedir informações

nota: todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Similar Posts